Triplo homicídio

Após discussão de trânsito, família é assassinada na zona sul de Porto Alegre

Dionatha Bitencourt Vidaletti, 24 anos, autor dos disparos que vitimou pai, mãe e filho, fugiu após o crime e está foragido

Sem conexão
Carro em que estavam as vítimas

Três pessoas de uma mesma família foram assassinadas na tarde deste domingo (26), após uma discussão de trânsito. Eles foram baleados na Estrada do Varejão, no Lami, na zona sul de Porto Alegre. Conforme apuração de GaúchaZH, o autor dos disparos é Dionatha Bitencourt Vidaletti, 24 anos. A polícia não confirma o nome.

Homem e mulher morreram no local. Rafael Zanetti Silva, 46 anos, conhecido como "Alemão", foi alvejado na boca e na cabeça. A esposa, Fabiana da Silveira Innocente Silva, 44, levou um tiro na cabeça. O filho do casal, Gabriel da Silveira Innocente Silva, 20, foi atingido no pescoço e na cabeça, e chegou a ser encaminhado em estado grave para o Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS), mas não resistiu.

No carro, um Citröen Aircross, havia ainda outros dois integrantes da família: um filho mais novo, de oito anos, e a nora do casal assassinado. 

Segundo a Polícia Civil, Dionatha Bitencourt Vidaletti dirigia uma Ecosport vermelha e estaria acompanhado da mãe. O veículo estava estacionado em uma via vicinal do Lami, no extremo sul da Capital. As vítimas retornavam para casa após um passeio dominical. Ao passar pela Ecosport, o motorista do Citröen perdeu o controle do veículo, raspando a lataria da caminhonete. 

Como se tratava de um local ermo e não havia ninguém pelas redondezas, o motorista decidiu ir embora. Quando ingressou na Estrada do Varejão, foi surpreendido pela chegada repentina da Ecosport. Aos gritos, Vidaletti pedia que o carro da família parasse.

Rafael Zanetti Silva, Fabiana da Silveira Innocente Silva e o filho, Gabriel, desceram do carro e, conforme a Polícia Civil, com todos em pé, deu-se início uma discussão. Mecânico especializado em chapeação, Zanetti teria dito que arrumaria o carro danificado. O tom da conversa subiu e o condutor da Ecosport puxou uma pistola. Assustada, a mulher ligou para 0 190, informando que estavam discutindo com uma pessoa de arma em punho.

Nesse momento, Vidaletti teria efetuado ao menos seis disparos, alvejando pai, mãe e filho. Os outros dois integrantes da família que ficaram dentro do veículo não foram atingidos. O motorista da Ecosport fugiu e ainda não foi localizado.

Testemunhas teriam anotado a placa do veículo. A Polícia Civil faz diligências nas proximidades, na tentativa de identificar o assassino. A cena do crime teria sido alterada por pessoas das redondezas. No local, os policiais encontraram pelo menos seis estojos de munição deflagrada. 

Nas buscas ao homicida, a Brigada Militar chegou a parar e levar até a Polícia Civil os ocupantes de um outro veículo vermelho que passava pelo Lami com a lataria amassada. O engano, contudo, logo foi desfeito.

Carregando...


z
Mais GaúchaZH