Em rede social

Huck critica Bolsonaro, e presidente responde: "A gente vai mostrar o que você fez"

Em transmissão ao vivo na internet, presidente voltou a falar em abrir a "caixa-preta" do BNDES e sobre "pessoal que comprou jatinho" com dinheiro do banco

Durante transmissão ao vivo em suas redes sociais, na noite de quinta-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar em "abrir a caixa-preta" do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e, indiretamente, fez comentários sobre o apresentador Luciano Huck. No dia anterior, o artista havia criticado o presidente e afirmado que Bolsonaro não é "o primeiro capítulo da renovação, mas o último capítulo do que não deu certo".

— Segunda-feira (19) já tem a primeira parte da caixa-preta do BNDES, pessoal que comprou jatinho. Só R$ 2 bilhões. Todo o pessoal com jatinho, gente amiga do rei. Gente que está dizendo por aí que, por exemplo, estamos no último capítulo do fracasso do Brasil. "Eu sou opção para 2022". Pode até ser, mas a gente vai mostrar o que você fez — disse Bolsonaro, sem citar nominalmente o apresentador.

No ano passado, o jornal Folha de S.Paulo publicou reportagem mostrando que Huck usou, em 2013, empréstimo de R$ 17,7 milhões do BNDES para comprar um jatinho particular da Embraer. O financiamento, do programa Financiamento de Máquinas e Equipamentos (Finame), teve como beneficiária a Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda., da qual o apresentador e a esposa, Angélica, são sócios, e o Itaú como instituição financeira intermediária.  

Os juros do empréstimo, datado de 29 de maio de 2013, foram de 3% ao ano, com 114 meses de amortização para o pagamento. Procurada à época da reportagem, a assessoria de Luciano Huck disse que "o Finame é um programa do BNDES de incentivo à indústria nacional, por isso financia os aviões da Embraer".

— Juros de 3%. Tá bom ou não? (...) Isso é irresponsabilidade. A gente vai mostrar. Imagine, você usou de seu nome, de sua fama no passado para comprar isso — afirmou o presidente durante a transmissão.

Mais GaúchaZH